sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Asfalto

Cristiana deciciu que ia fugir. De quê? Tinha uma vida confortável, um ótimo namorado, uma faculdade, uma vida. Mas, decidiu. E Cristiana tinha um problema: quando decidia uma coisa, ninguém tirava de sua cabeça. Jogou o celular na privada, queimou os livros da faculdade, pegou a mochila vazia e, ao invés de roupas, dinheiros, comidas, encheu de papeis em branco. Abriu a janela, viu o sol nascendo e um ouviu um barulho no quarto dos pais, não quis ouvir mais, pulou e saiu correndo pelo corredor até o portão. A cachorra estava presa, e dormia. Cristiana ainda pensou em desistir mas, acabou deixando também as dúvidas dormindo com a cachorra e foi pra rua.

A rua, molhada ainda de orvalho, via as pessoas que iam trabalhar, os cachorros que dormiam juntos, e viu também, assustada a menina sair com a mochila cheia de papel.Cristiana respirou e olhou a chave de casa na palma da mão e balançou a cabeça, pensou em desistir, mas não.
A mãe já podia ter acordado, a cachorra podia latir, agora tinha que ir, sair dali, ir embora.
Começar a andar era o mais difícil. Ir para algum lugar também era. Tinha que ir para algum lugar? Tinha que achar um canto?

Tinha um trabalho para entregar naquele dia. Tinha aula daqui a duas horas. Olhou o relógio. Tirou o relógio. Pisou no relógio. Respirou de novo e começou. Conforme caminhava, ia vendo que, daqui a pouco, não conheceria mais nem o caminho de ida, muito menos, o de voltar.

Cristiana sentou na calçada, mas não estava cansada. Andar sozinha lhe dava uma nova companhia, que ela própria tinha esquecido: ela mesma.
Abriu a mochila, pegou um papel, mas como não tinha caneta, nem nada, não escreveu. Tirou todos os papéis brancos de dentro da mochila, jogou no chão, limpou os pés neles, rasgou-os com fúria e se jogou na frente do primeiro carro que passou.

4 comentários:

Fernando Vieira Peixoto Filho disse...

Vc está cada dia melhor!

Mariana Belize disse...

Pois é...o prof. Nonato me deu umas dicas preciosas e estou seguindo...parece que está dando certo, né?
rs

Ella ABp disse...

A reação que tive ao ler o seu final, lembrou-me a que tive ao terminar Ruínas circulares: fiquei boquiaberta com ambos. Parabéns.

Mariana Figueiredo disse...

Olá!
Muito bom quando alguém ressuscita um texto que já escrevi há um tempão. rs
Que bom que gostou, esse texto me custou uma noite inteira de sono, e fez bastante "sucesso" na época que escrevi.
Atualmente é um dos meus diamantes mais preciosos e a Cristiana é minha personagem favorita.
Valeu pelo comentário!
Beijo.