terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Sonolência? Mentira.

Hora de dormir, hora de acordar, hora de comer, hora, hora, hora. Ora!
No meio da note, sentada na escada, rezando pra noite passar. Insônia.
Pra parar de pensar, parar de escrever, parar de tudo.
Dor nas costas...dor na cabeça, alergia, rinite, sinusite. Pode ser tanta coisa...
Tosse.

Coldplay. E tá amanhecendo...tudo tá clareando, menos as ideias. Menos a cabeça.
Cabeça oca. Cabeça de vento. De vento em popa...
Nem chove mais, só venta esse ventinho frio da madrugada.

Pra que falar isso tudo?
Por nada não, nada não.
É que eu sou repetitiva mesmo. Sempre. sempre.
Repito porque não sei dizer nada de novo. de original. de bonitinho. de elegante. sei lá.

Já vou dormir. Tá mais que na hora. Ou não.


Tinha cá pra mim
que agora sim
eu dormia enfim
uma noite inteira

Mentira.

Desculpa, Chico, não resisti, mas eu sei que ficou uma merda. Eu sei.

Nenhum comentário: