terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Sim e não

Eu sou um segredo quebrado
Numa corrente de questões...
Eu sou a dor de perder um grande amor.
Eu sou a rima perdida entre os versos brancos.
Eu sou a curva da estrada invisível.
Eu sou o hierofante...o mágico...o ilusionista.
Eu sou.


Ontem, tudo falhou
A luz, o telefone, minha mente.
Ontem, ficou escuro depois que você saiu.
A lua não veio, as estrelas sumiram.
Ontem, eu fui.

Nada. Só mistério do mundo. O mistério da vida. O antes e o depois?
O mistério da morte.

Nenhum comentário: