sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Um tigre triste

Sigo um caminho por este espaço sideral
Uma caminhada azul-fluorescente, azul-água.
Canto, e do meu som saem bolhas
Azuis, amarelas e vermelhas...voam soltas e leves pelos ares.
Um tigre estava caminhando aqui
Dentro, bem dentro de mim,
arranhando o tapete, o carpete, a poltrona que mais gosto
do coração a mais macia...
rosnava o tigre pra todas as flores do jardim e para os pássaros do céu
e foi aí que peguei uma bola colorida
simplesmente colorida...e, eu sei que ele odeia
ele me odeia...e também bolas coloridas.
eu peguei a bola e brinquei com ele.
adivinha? adivinha? adivinha?
ele curtiu a bola colorida,
e foi se colorindo, o meu tigre preto-e-branco
foi ficando colorido, colorido...do púrpura-escarlate
ao azul-do-céu.
E aí o tigre ficou feliz e não quis mais ser tigre:
Virou um sorriso
e aí dentro de mim tudo sorriu também.

2 comentários:

Rodolpho do Amaral disse...

Hey, moça!

Adorei seu espaço. E a maneira que escreve também. Já estou seguindo seu blogue,

bjs

Mariana Belize disse...

Oiê, menino!
Quanto tempo, hein?

Que bom que gostou daqui, espero que me visite sempre!

Beijos,
Mary