sábado, 16 de abril de 2011

Flores humanas

Não gosto de flores naturais porque elas morrem.
Flores de plástico não morrem, se deformam, perdem a cor
lentamente....até jogarmos no lixo e comprarmos outras.
Não gosto de flores de plástico porque definham antes de morrer:
e não morrem! São como seres imortais.
Vampiras de flores naturais...roubam-lhe as cores, as formas, os lugares!
Menos suas almas: que são seus perfumes!

Mas, tudo nesse mundo falso é tão artificial...se fossem apenas as flores estaria bom.
Os sorrisos branqueados, as caras botoxlizadas, as boas maneiras, as relações de aparências...
Por que é tão difícil as pessoas lutarem pelo que querem de verdade?
É mais fácil passar a vida sofrendo, de coração dolorido, do que conquistar o que se deseja?
É mais fácil fazer com o que o corpo pague por uma covardia da alma?

Os desejos mais profundos, os anseios mais inexplicáveis...
As vontades mais loucas, os sonhos inconfessáveis...
Somos seres humanos.

3 comentários:

Fernando Vieira disse...

"A dor vai curar essas lástimas."

Mariana Belize disse...

Como adivinhou??
caramba!

rsrsrsrs

valeu pelo comentário.

Abraço,
Mariana

Daiane Borduam disse...

Voltei!!!

E você continua a se superar... Amo o que vc escreve, até mesmo nos nossos momentos "msn de bilhetinho" nas aulas, rsrsrsrs

bjs