sexta-feira, 15 de abril de 2011

Na rua, sob o sol, no trânsito...

Leia meus lábios e eu te direi
que o silêncio fala além do que você pode ver.
Tudo vai
muito além
do que imaginamos...
Palavras esperando significados:
Esperando o conflito iminente dos homens.
As ausências se mostram mais presentes
do que as pessoas.
E, no meio da discussão, há sempre aquele
com a faca escondida nas costas.

Sou um texto.
O que digo?
Não te enredo em palavras.
Não chamo atenção.
Não floreio, não adorno.
E as palavras, os poemas, o amor
são tudo uma coisa só(litária).
E eu que vivo simples e vividamente
 vou contando coisas a esmo...

Não tenho o te dar, confesso.
Só tenho o que sou, e não é muito.
Só tenho o que sei, e é menos ainda.
Só tenho o que o futuro me reserva, e eu nem sei o que é.
Só tenho o tempo até que a Morte venha, e eu não sei quando ela vai decidir isso.
Não tenho medo da Morte. Ela vai encontrar tudo direitinho mesmo.

Fragmentos perdidos de vivências meio-esquecidas...
em álbuns de fotos amareladas,
fitas K-7 antigas e que, acho, não tocam mais,
cartas em papéis meio amassados, meio rasgados, meio lidos e relidos
discos de vinil que tocam música arranhada...
Só tenho minhas histórias.
Minha mente, meu peito aberto
Minha alma, meu coração
meu olhar.
Minha voz, que é conjunção de muitas outras vozes, gritos, cantos...

Tenho palavras que não são minhas.
E tudo que já vi parece já ter sido visto um milhão de vezes,
e tudo que já pensei já foi pensado um milhão de vezes,
tudo que tenho já foi de alguém um dia.

Tudo que escrevo é meu mundo.
Tudo que vejo em um segundo.
Tudo que passa por mim é meu mundo.
E, se paro um minuto para escrever, é por esse mundo meu.
Interiormente exterior...meu mundo-universal.
Meus pés descalços são minha lira,
eles fazem meu caminho...
A estrada me explica, me conhece, me abriga.
Meu caminho me distingue do alheio do outro.

As folhas das árvores voam
se misturam com as folhas do meu caderno
num redemoinho...
Viajam léguas maiores que meu corpo pode viajar...
Viajam além dos meus pensamentos.

Os carros ultrapassando uns aos outros são meus pensamentos.

4 comentários:

Alexandra Moraes disse...

- suspiro bem comprido -

Mariana Belize disse...

obrigada pelo comentário, Xandoca!
Beijo.

Naaman disse...

É, eu penso e você escreve. Tá ficando cada dia melhor.
"Fragmentos perdidos de vivências meio-esquecidas..."
Você está sendo meu (minha) porta-voz.

Mariana Belize disse...

Que bom que gostou, pai! E é muito especial você me dizer que sou tua porta-voz...

Beijo,
Mariana