terça-feira, 12 de abril de 2011

perdida

Embebi-me toda de ti
De tua presença, teu perfume, tua voz
Agora me esvaeço em ressaca
De falta de ti
De tua carne, pele, boca, braços.

Do momento em que leio as tuas palavras
E as guardo dentro de mim
Elas são minhas
E tu és meu

Nenhum comentário: