quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Pacote de biscoitos

Sou tudo.
Sempre serei tudo.
Posso ser tudo que sonho.
Mesmo assim, desisto de todos os meus sonhos.
Eles viraram a poeira que eu limpo
metodicamente
todos os dias da semana.

Sou um biscoito mole
abandonado
com um recheio que ninguém gosta.
E sou sem graça.
Mas, aparentemente, pareço bem
ao resto do pacote.

Sou um biscoito num pacote de biscoitos
numa seção do supermercado.
Sou um produto alimentício
comprado por um senhora respeitável
com um cartão de créditos.
Serei mastigada e engolida.
Serei estranhamente digerida.
Serei merda, no fim.

E irei
rapidamente
passear na Baía da Guanabara.
E meus sonhos serão desistidos
dissimulados
extinguidos
desarquitetados.
E serão menos que merda, no fim.
E serão menos que merda.
Menos que merda.

Merda!

Nenhum comentário: