terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Presente do pretérito

Já sinto saudades do sol que parte
por detrás da árvore fremente de verão...
Saudades da flor que me abraça
lépida de amor pela noite...
Saudades do pedaço de maçã
comida pela manhã... refrescando
cada pedacinho mínimo de mim
que acorda gritando de solidão
à espreita.
Saudades do coro das cigarras
encantadas com o calor de fim de tarde...
comecinho da noite...
Saudades de mim no mundo,
saudades de correr descalça atrás da pequena bolinha
de gude verde...
Saudades de tudo... Saudades da vida!

Vivo presa na obscuridade... ainda...
Enquanto não provo teu amor
- um barulho - e me detenho a escrever
a ideia foge... voa com você...
E me esqueço do que ia pensar em te dizer...
E me esqueço do que ia pensar em te dizer...

Um comentário:

Camila Alves disse...

Um bom 2012 pra você!
Lindas linhas!