terça-feira, 8 de julho de 2014

tolo

Joguei uma corda curta
fina feito junco
joguei uma corda no abismo
era quase um barbante
não aguentava nada:

foi com ela que puxei meu desespero
escondido
e o poema nasceu do sangue
esparramado:

o poeta se enforcou com o barbante.

Nenhum comentário: