quarta-feira, 23 de setembro de 2015

cariño

nos momentos que te perco
depois do abraço
sempre fujo correndo pra algum lugar solitário
e rio, rio, rio
feito "coquette célebre dos tempos de nossos pais"...

Nenhum comentário: