segunda-feira, 14 de setembro de 2015

ogiva

destrói lógicas
racionalidades podres
adornos inúteis
teses indestrutíveis
tudo arde.
sagrado coração:
ogiva no meu peito.

/belize/

Nenhum comentário: