quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Teoria Literária

no buraco do meu dente
escondi a teoria literária
e tudo que pude de Adorno

no peito, sobrou o coração
oco e ecoando
"notas de literatura I"

ontem, vi teu fantasma
acenei, espantada
e pronto, jurei que estava bêbada

não tinha ouro que cobrisse
nem amálgama mágica
nem cárie que o roesse

o buraco foi quem escreveu
minha monografia
de conclusão

e recebeu diploma
e tirou foto
e se formou.

Eu mesma, nem sei...
talvez, enterrada de cabeça pra baixo
no teu jardim de inverno em Leipzig.

/belize/

Nenhum comentário: