terça-feira, 3 de novembro de 2015

Esgotamento facebookiano

Cada vez que me aproximo do exercício de atenção à leitura, me sinto calma como um lago no meio do nada.
Todas as vezes que o tirânico facebook me atualiza de seus dardos de informações, me sinto perdida e fora de qualquer contexto. Irritada e agitada, vou me refugiar em livros.
Ou em músicas, que de tão repetidas, já viraram mantras.