quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

rascunho definitivo

ela nasceu do silêncio
o constrangimento do sexo errado
o quarto azul
e os bonés pra cabeça menor
que o tamanho certo

ela nasceu roxa
enrolada em si mesma
até pra nascer
embolada no cordão
umbigo aberto

ela nasceu de uma incubadora
todos usavam luvas geladas
mexendo de um lado pra outro
ela
sua cabeça queimava


ela já tinha choro preso no peito
e a traição de ter vindo
sem saber donde
e o nome trocado

ela nasceu do silêncio
e a mãe
não tocou na sua pele
nem
ofereceu peito
nem deu banho

ela via as grades do berço
era solidária
e brincava com as paredes
conversava com os ursos de pelúcia

ela era outra criatura
sem lágrima.