quinta-feira, 3 de março de 2016

Mortal

encontrei teu eco nos velhos papéis de pesquisa
que já não importam mais
e que desejei profundamente
estarem todos perdidos.

as letras brilhavam ainda
das ideias tão puras que devotei
às tuas melodias

agora tudo emaranhava
e manchava de lágrima
o pensamento tão teórico
iniludível

e os livros que me contavam as verdades
e os teóricos já não me explicavam nada

e as músicas eram todas, todas
apenas o som da distância.