quarta-feira, 4 de maio de 2016

Mulheres

A condição de ser mulher é loucura enfrentada dia após dia. Ter dois peitos que não nos alimentam e um útero que não sabemos o fruto que virá. As dúvidas que nos obrigam a desejar mundos e que, ao consegui-los todos, guardá-los por cinco minutos e depois destruir. Por tédio. Por mais desejo.
Nada nos exalta, caçamos a nós mesmas todos os dias, fragmentadas, somos braços para trabalho, cabeças para xampu e bucetas para dar prazer. E nada somos de nós mesmas.
Inimigas. O espelho nos traiu. Sempre que me digo deusa, ele grita "és igual à puta que te pariu".

Nenhum comentário: