segunda-feira, 2 de maio de 2016

O regresso

Dentro de mim agonia expandida. Réptil rastejante pelos lagos melancólicos. Uma sina melodia estranha que se estranha. A angústia cravada no corpo inteiro, no peito sem coração, loucura tirana na luz e nada mais. Nenhuma alegria, sou toda saudades e teu toque que me abandona antes mesmo de. Cada vez. Olhos abertos de ver o dia inteiro afligido em levantar, viver e sorrir.
Mitologias naufragadas. Boca de inferno e silêncio que te procura em toda esquina furtiva. Você foge dentro de mim, saindo pelas janelas. Lembranças misturadas com ontem e mil anos sem tempo. Pirâmides contando seu tempo. A lua encanta o feitiço da prata da tua espada.
Eu perdida, tirana aguardando julgamento. Aguardo outra noite entre as tamareiras.
Teus olhos nascerão novamente entre as estrelas.

Mariana Belize

Nenhum comentário: