domingo, 28 de agosto de 2016

Compostela

Ao São Tiago

Hoje, Júpiter e Vênus se beijaram nos céus.
Meu coração, abraçado ao passado desde ontem, beija tua lembrança tão exata...
que, decidida, sou o mar dos teus olhos eternos.
És o amor dos meus poemas de inverno.
E quando a primavera chegar, o coração a florir
eu entregarei as cores do céu no altar sagrado
e minha coroa de rosas receberei das tuas mãos brandas e
voláteis.
Sagrado momento diante de todas as estrelas,
símbolos de nossos desejos tão antigos
quanto inúteis... A pedra do Destino nos esmaga:
impiedosamente.
Mas, quando o Amor toma conta e nos tem por direito e posse,
o coração é corpo inteiro, a poesia é corpo inteiro.
Meu amor, desde ontem, a cidade mudou.
Eu também mudei e, hoje, meu lar
é dentro da minha lembrança de ti.
Amor eterno, luz eterna.

Eu te amo... para sempre em Compostela.

Mariana Belize