sábado, 17 de setembro de 2016

Desejo

A Iohanna

homem
perdeste teus livros
o encanto e a loucura
deixaste sobre o mar

homem
é barco que afunda
e iemanjá devolve
às areias

homem
odeia teus filhos
lava teus pés da herança retinta
espanca a beleza feminina
medo, medo, medo
da tirania

homem
teu coração não viceja
em essência, homem
está furado teu poço
entornado teu leite
a manhã morna que te acaricia

homem
encara a morte
e se tivesses
se tivesses
se tivesses chorado

homem
acorda que a morte não vem.

Mariana Belize

Nenhum comentário: