terça-feira, 31 de janeiro de 2017

O exercício da Crítica Literária

Tenho lido um monte de sites de resenhas de livros. Não entendo o porquê de nenhum deles ter alguma crítica a algum ponto negativo dos livros.
As obras são realmente tão boas que não merecem, sim, “merecer” é o verbo certo, uma análise mais aprofundada e crítica no sentido de partes criticáveis que toda obra tem?
Uma grande questão se apresenta a partir do momento que alguém pode dizer: “ah, mas é só uma resenha-resumo… não tem a intenção de ser crítica…”
Respondo que isso não existe, a partir do momento que sua opinião está presente no texto, então é uma resenha crítica, só que constando apenas pontos positivos.
Sinceramente, passar a mão na cabeça do autor não faz meu tipo.
se tiver que criticar e falar o que não gostei e o porquê, farei e pronto…
essa é a linha que sigo. com qualquer obra, a crítica, neste sentido, estará lá. E também o lado positivo vai aparecer. Se houver algum.
Esse é o primeiro sentido de “crítica” que o pessoal pensa quando lê a palavra: “Análise avaliativa de alguma coisa; ação de julgar”.
O pessoal tem medo de usar essa palavra, por conta do sentido negativo que deram a ela. Mas qual seria o papel da crítica, então? Calar-se quando a perspectiva da obra é medíocre? Ou usar um óculos de lentes cor de rosa?
Inclusive quando a página do Projeto Literário Olho de Belize foi criada, a primeira coisa que me disseram: “olha, não usa a palavra crítica. Usa ‘análise’, que é uma palavra mais simpática.”
Mas se o trabalho que faço é o de crítica literária, usar a palavra ‘análise’ apenas para agradar aos ouvidos e olhos e egos dos outros não seria uma traição, tanto ao meu trabalho quanto à minha proposta para comigo mesma? sim.
É por isso que estou retomando os trabalhos neste ano de 2017, custe o que custar, carregando o termo “crítica literária”. É o que me proponho a fazer, esse é o nome correto e não “análise”.
Os autores aceitem ou não. Isso não me afeta em nada.
É crítica literária o que faço, apesar dos pesares e dos preconceitos…
“ah, mas vc é só uma graduanda… vc não pode dizer que é crítica literária o que vc faz”…
Isso aí já é uma discussão pra outro momento.
Mas fica a pergunta: O exercício da crítica literária é apenas uma questão de diploma? Ou de conhecimento técnico da área? Ou de doutorado? OU será que todos os anos de faculdade, escrevendo resenhas críticas não me serviram de nada?
No mais, digo que continuarei… “against all odds”.
O Projeto Literário Olho de Belize é uma página de resenhas críticas a todos os tipos e modos de arte e artistas.
E, à propósito, o que é resenha crítica?
“Resenha-crítica:
É um texto que, além de resumir o objeto, faz uma avaliação sobre ele, uma crítica, apontando os aspectos positivos e negativos. Trata-se, portanto, de um texto de informação e de opinião, também denominado de recensão crítica.”
http://pucrs.br/gpt/resenha.php
E é isso que se faz aqui.
Desde já agradeço.
Laroiê!

Mariana Belize

Nenhum comentário: