domingo, 25 de junho de 2017

Afônica

desde ontem a cidade mudou
não por mim, mas por quem sabia
de todos os mistérios
e calou.

julgaram-me como possuidora
de segredos, amor
julgaram-me dona de qualquer coisa
que não sei, amor

por onde ir agora
afônica
por que voltar, amor
agora

desde ontem a cidade mudou
enquanto eu olhava minha garganta
no espelho do banheiro

eu partida em mil
sacrílega voz fora das hastes
sumida
e realizo meus sonhos assim

afônica
quem será capaz de dar conta
de mim?


Nenhum comentário: