terça-feira, 1 de agosto de 2017

Categórica

me amou até a meia-noite do dia anterior
e na outra revoada, eu fui aquela que partiu.
meu, bem, eu sei
meu mal...
eu fugi, me escondi
peguei o trem, caí
na Central
aqueles inferninhos todos
mil caninhas, cê sabe...
purificar o subaé.
e quiá, quiá, quiá!!!
ah, meu amor, se eu fosse fiel
ah, meu amor, se eu fosse meiga
ah, meu amor, se eu fosse
quem sabe
plena
mas me encare
eu sou a lua
amanhã tô toda aqui
ontem? já fui.
hoje,
categórica.
esse meu sincero parentesco com as ruas...
esse meu eterno amor pelas estradas...
essa minha maquiagem de poeira das paragens
esse meu anel
de lua e estrela...
um navio.
ah, meu amor, se eu fosse toda.
ah... se eu...
quisesse.
você me veja... quiá, quiá
quiá!!!
os estivadores, os marinheiros, os poetas?
eu bato o pé
três paó, uma encruza
fumaça de Destino.
Rosa?
fui.
Mariana Belize

Nenhum comentário: