segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Sensível

se alguém perguntar onde está meu tesouro
faço silêncio e não dou resposta
quem tiver olhos que veja
o coração que, ardente,
me habita
presente do universo, dom de Deus
dê a ele a alcunha que quiser
não importa o nome
basta o fato
Sou mulher do fogo
e vigio para que arda.
E se, dentro de mim, há chama divina
é porque alcancei, de dentro da lama, algum aspecto estranho
um degrau
um mistério
uma coisa em si
Inominável.

Mariana Belize


Nenhum comentário: